A gente pode tudo. Qualquer coisa

19/10/2016 10:19

Você pode atravessar a vida como um escravo, um explorado, um manipulado, ou uma combinação disso tudo.

Pode viver 60, 70, 80 anos até mesmo como um idiota útil, ou inútil.

Você pode se conformar com o que a vida lhe oferece, mas também pode fazer o que quiser com os seus dias: rebelar-se, questionar, seguir um caminho de desafios e morrer com a satisfação, ao menos, de haver tentado.

Se você sobreviveu à primeira infância e tem um mínimo de saúde, cara, você pode tudo. Qualquer coisa.

A história da civilização está repleta de seres assim, que ousaram tomar posse da sua humanidade. Aqui no Brasil, por exemplo, temos o cidadão Luis Inácio Lula da Silva. Talvez o mais dramático desses casos recentes, porque emergiu nesta época fantástica, marcada pelo fenômeno das redes planetárias de comunicação.

Lula, fugido de Garanhuns, Pernambuco, Brasil, retirante da seca, esse menino sobreviveu porque quis. E, porque quis, chegou ao topo do mundo, e lá está.

Você pode ser o que quiser. A escolha será sempre sua.

Isto, para bom entendedor, é o que disse um filósofo, Immanuel Kant (1724-1804), quando apontou a busca do esclarecimento como a única via a favor do ser humano.