É impossível cavalgar o Caos

09/08/2017 08:15

Só os tolos pensam ser possível cavalgar o Caos.

No exercício vulgar da nossa existência, somos muitas vezes abalados por situações a que denominamos "caóticas". E contra elas buscamos (ou não) atuar, pensando poder conduzir suas variáveis e aquietar a tormenta.

A (sempre) repetida frustração desse propósito, que possui cunho moral-religioso, já deveria nos ter convencido quanto ao tamanho e à complexidade das forças envolvidas no processo em que estamos inseridos.

Zombo, intimamente, da soberba desses homens públicos que, neste exato instante, dominam a cena pública brasileira (isto para nos atermos exclusivamente aos nossos chinelos, pois a situação não é diferente em outras latitudes e longitudes...).

Vejo o quanto esses homens sopram seus ventos, os ventos possíveis de serem soprados pelos poderes que circunstancialmente exercem, e constato o quanto se iludem a respeito dos resultados que projetam.

Só os tolos pensam ser possível cavalgar o Caos.

Seria como se o furacão pretendesse conter seu próprio ímpeto e determinar seus efeitos.

Impossível.

Não há Caos controlável.

Há este Caos em que estamos integrados. E ponto.

Quando a Humanidade passou a criar profissões, atendendo às necessidades objetivas de sua evolução social, consolidou-se a figura do historiador, o que pesquisa o passado e registra suas descobertas.

Menos nefasto do que o jornalista (pois este trabalha com dados ainda fluídos e, mesmo assim, produz deduções peremptórias), o historiador sente-se na obrigação de adicionar conclusões não necessariamente completas e corretas aos seus registros. E este é o seu maior pecado profissional.

Sim, porque são essas conclusões históricas que cristalizam a ideia errônea de que se pode cavalgar o Caos. A ideia de que o Caos é um momento, um lance a ser, com alguma astúcia, superável.

Não. Ao contrário. O Caos é a condição imprescindível do Cosmos.

Os momentâneos arranjos que se produzem, aos quais denominamos Ordem, são na verdade sementes/combustíveis do, desde sempre, permanente furacão.

É chato dizer isto, mas a tempestade de merda deflagrada pelo impeachment de Dilma Rousseff ainda não alcançou seu clímax.

E o pior é que os caras pensam que estão cavalgando o Caos...