Mudar a cultura, proposta de caminho - V

22/02/2015 12:00

Os dois outros caminhos são o exemplo e a educação. Caminhos associados, pois precisam e devem começar pela família, consolidando-se nos primeiros anos da formação educacional da criança. Isto, porém, não é o que acontece, em especial nas sociedade deste nosso Hemisfério Sul. Aqui, por conta de vários fatores -- sendo o principal deles o econômico-social -- o gravíssimo problema da destinação de lixos sempre esteve em segundo plano.

 

Mas é na educação continuada e no exemplo permanente que minha proposta de mudança da cultura deposita todas as suas fichas. Estou convicto de que só através da implementação de um novo currículo escolar, em que os princípios da cidadania ocupem espaço prioritário, será possível aprimorar esta nossa oportunidade civilizatória. A via da punição é pedagógica, mas não deixa de ser uma violência, só devendo ser utilizada em caso de evidência criminosa.

 

Tanto quanto aprender a ler e escrever; tanto quanto dominar as quatro operações aritméticas está o conhecimento e a prática cotidiana das relações de cidadania (direitos e deveres). Os adultos conscientes sabem que os lixos inadequadamente destinados vão parar na rede de esgotos, nos rios, nos mares, contribuindo para gerar enchentes, deslizamentos de encostas habitadas, mortandade de peixes; e que levarão décadas, centenas de anos para serem absorvidos pela natureza. Uma tragédia e uma catástrofe!