Lula deu seu 'tiro no peito'. E vive

04/03/2016 08:23

O conluio de poderes que há mais de 12 anos vem atuando em perseguição ao PT, Lula e Dilma acaba de consumar seu objetivo maior nesta sexta-feira, 4 de março, com a condução coercitiva do ex-presidente para depor na Polícia Federal. É um golpe de Estado que avança? É. Mas também é, e principalmente, o começo de um novo jogo. Ou do mesmo jogo, só que suas peças ganham novo status no tabuleiro deste xadrez sem dono.

Já em 31 de outubro do ano passado, o Blog da Cidadania, de Eduardo Guimarães, publicava a seguinte informação: "Lula acredita que os abusos que estão praticando contra si fazem parte do processo de amadurecimento de nossas instituições e que, caso seus inimigos voltem ao poder, descobrirão que não há mais como se protegerem através do aparelhamento da Justiça, do MP ou da PF, como o que promoveu Fernando Henrique Cardoso — http://www.blogdacidadania.com.br/2015/10/lula -o-homem-sem-medo/.

Getúlio Vagas matou-se. Juscelino Kubitscheck foi morto. Jango Goulart foi deposto e talvez assassinado. Lula da Silva, o governante que reinventou o Brasil, retirando da pobreza mais de 30 milhões de brasileiros, entre outros feitos históricos, pode estar começando um longo calvário cuja semente foi por ele mesmo plantada ao assumir o governo do País em janeiro de 2003.

Não, não me refiro à rede de corrupção que lhe atribui o conluio de poderes apontado acima. Refiro-me ao que ele mesmo explicou, na entrevista citada, com clareza solar: o fortalecimento da Justiça, do MP e da PF durante seus dois mandatos como Presidente da República, o que foi mantido e garantido, a duras penas, por sua sucessora, Dilma Rousseff. Está nesse republicano fortalecimento institucional a fonte das perseguições que Lula sofre hoje. Mas também está aí o melhor dos seus legados. 

A direita, os verdadeiros e históricos corruptos de todas as latitudes deste país, a plutocracia que vem se lucupletando dos cofres públicos há mais de cinco séculos, de geração a geração, essa gente subrepticiamente criminosa e responsável pela condição de atraso e pelo sentimento de inferioridade que ainda constrange a alma brasileira   — o que Nelson Rodrigues um dia chamou de "complexo de vira lata" —, mais as bestas quadradas que os seguem nas redes sociais, todas essas pessoas perderam.

Algumas talvez ainda não saibam e comemoram, soltam foguetes, batem panelas pela quase prisão de Lula e a desejada deposição de Dilma. Não sabem, mas perderam. E teriam perdido de qualquer forma se as investigações, desde o começo, não tivessem excluído ninguém e não agissem com seletividade contra os membros de um único partido político, como vem ocorrendo desde aquela ficção jurídica apelidada de 'mensalão do PT'.

Vocês perderam, meus caros. Lula deu seu 'tiro no peito' e vive. 

Xeque-mate!