Pouco importa o nome da coisa

17/11/2016 08:27

Deram a esta era o nome de pós-verdade.

OK, alguma definição haveria de ser escolhida para o que ocorre nestes tempos de hipocrisia institucionalizada. 

Dar nome às coisas ajuda a consolidar uma ideia, a substantiva, lhe confere essência.

Não devemos, porém, perder tempo demasiado analisando tais definições, ou mesmo os argumentos que as fundamentam.

Todos aqueles e estes capazes de compreender o sentido do 'novíssimo' conceito já haviam se convencido de que estamos em meio a um período febril da história humana.

E já havíamos entendido que a tal pós-verdade — nada mais do que a velha manipulação elaborada, desde sempre, pelos donos do mundo — explodiu a partir da invenção da internet e suas redes sociais.

O que é preciso ter claro, neste instante em que se tenta reelaborar a dita pós-verdade, restringindo sua prática e origem exclusivamente aos segmentos tradicionais de poder, o que é preciso ter em mente é que, agora e aqui, a produção de mentiras e as manipulações estão ao alcance de todos.

Nesse sentido, viva a democratização da hipocrisia!

Bem-vinda a era da implosão das certezas!

Alvíssaras!

Nada melhor do que a banalização de um procedimento elitizado, para a sua completa desmoralização.

Nunca antes, neste mundo, o alerta de que "vem aí uma tempestade de merda" foi tão verdadeiro.

Se você ainda tem alguma dúvida, abra a janela e olhe pro mundo...