Talvez a igreja esteja aprendendo

21/01/2015 13:42

Este Francisco é um papa a ser observado. Nada do que ele faz e diz parece gratuito. Há poucos dias, aconselhou os católicos a que não se reproduzam "como coelhos" e que devem, ao invés disso, serem responsáveis.

 

Sabemos que um dos problemas fundamentais do nosso tempo é o crescimento demográfico. É fato que na velocidade em que o ser humano vem se multiplicando (9,6 bilhões de habitantes em 2050, conforme projeção das Nações Unidas; hoje somos 7,2 bilhões), os recursos do planeta estarão exauridos muitos antes de havermos alcançado qualquer patamar realmente civilizatório.

 

Algumas tentativas foram feitas, há décadas, no sentido do controle da natalidade. Sem sucesso, é claro, porque inspiradas por razões não exatamente internacionalistas. Assim, a palavra de agora do líder dos católicos soa como um traço de lucidez. E também de coragem, vindo de quem vem.

 

Talvez a igreja esteja aprendendo. Ao menos uma delas.