Do que se fazem as salsichas

O fato deste livro estar 'em processo' não significa que sua mais recente versão, a de nº 5 (postada em Janeiro de 2018), permaneça incompleta. Não, o que tenho feito desde os primeiros escritos, em meados de 2012, é esmiuçar sua ideia-matriz, a qual passei a pesquisar e amadurecer já nos anos 70, quando me interessei pelos fundamentos do pensamento marxista, ainda que mergulhado no ambiente da contracultura, tisnado em nossa terra pelo terror da ditadura militar. Em processo, portanto, significa apenas que esta é a obra (escrita) de uma vida que ainda não acabou.
 
ÍNDICE:
Introdução
I - Aquilo que sinto está fora
II - Constituo um infinito
III – Meu-igual-saído-de-mim estava
IV - Alimento - preservação da vitalidade
V - — Bom dia! Já tomou café?
VI - A síntese proposta por Marx-Engels
VII - O mês de agosto de 1859
VIII - Há sempre uma ilusão de bidimensionalidade
IX - A luz é a nossa referência primitiva
X - Nas Sociedades Tribais, a educação
XI - Acabo de ler a notícia
XII - Não tenho, insisto, a veleidade ou a ingenuidade
XIII - No final dos anos sessenta do século passado
XIV - Diz-se que o nosso físico é resultado
XV - Heróis e modelos a seguir são
XVI - Quando a gente tem cinco anos, os muros
XVII - E se o presente for um estado de convergências a serviço do futuro?
XVIII - A linguagem é um confortável obstáculo